03 julho 2012

sobre a inveja

Tenho algumas inquietações sobre este assunto, e por isso gostaria de falar um pouco aqui sobre a inveja. 
Até pouco tempo, compreendia pouco sobre as definições do termo e talvez por isso não compreendia também o mistério que as pessoas faziam em torno deste sentimento. Dos sete pecados capitais, este parece ser o mais temido nos outros e menos admissível em si. Eu, particularmente, costumava temer mais a ira dos outros sobre mim que a inveja...
Em francês a palavra inveja também é traduzida como desejo, no Google a inveja é definida como "um sentimento de aversão ao que o outro tem, e a própria pessoa não tem...". São muitos os paradoxos. 
Como inveja pode significar ao mesmo tempo desejo e aversão ao que o outro tem, se estas características se opõem entre si?
Pensava eu que sentir inveja era somente "desejar o que o outro tem e eu não". Mas não é! Talvez, desejar o que o outro tenha, seja simplesmente desejar, mas a inveja vai além.
A origem latina da palavra inveja é "invidere" que significa "não ver", e apesar deste significado ter perdido sua força, a meu ver, ele explica muito.
À medida que percebo e reconheço, ou seja: vejo, minhas próprias capacidades, qualidades e forças, me torno capaz de suportar minhas incapacidades, defeitos e fraquezas. Reconhecer a própria falta e precariedade depende desta suportabilidade. 
Assim, a inveja nasce da incapacidade de suportar a própria  falta diante da completude do outro. Sem este recurso, a dor pode ser tão intensa que se transforma num sentimento raivoso de destruição e ataque ao outro e ao que ele tem. 
Talvez venha daí também a expressão "cego de inveja". Muitas vezes, o invejoso tem a oportunidade de conquistar aquilo que deseja, mas nega ou adia a possibilidade, tamanha sua autodestruição. Aqui passo a entender a contradição entre "aversão" e "desejo". 
Na inveja os sentimentos mais avessos se encontram. Uma transformação de Eros em Tanatos que aponta uma das mais importantes contradições do ser humano. Não é mesmo à toa que este seja um tema tão difícil de se falar, reconhecer e elaborar.


"abre los ojos"

Um comentário:

Sergio Martins disse...

Muito bom o texto; parabéns! Estarei com meu olhos bem abertos! Boa semana; bjs!